André Beraldino, nascido em 1º de Junho de 1983, Brasileiro, natural de São Paulo é artista, compositor, produtor áudio-visual, cantor e músico multi-instrumentista também conhecido como AB. Ao longo dos anos, participou de diversas bandas e projetos musicais assumindo diferentes posições e instrumentos, adaptando sua performance aos mais variados estilos propostos.

Se portifólio inclúi, ainda; composição e produção de trilhas sonoras / áudio-design para curtas-metragens ganhadores de prêmios, projetos institucionais, peças publicitárias, jingles etc.

Atualmente AB toca seu projeto musical solo onde compõe e produz suas faixas independentemente além de tocar/programar todos os instrumentos – coisa que AB faz desde cedo por gostar de ter o controle criativo em suas produções.

Em 2010, AB lançou seu primeiro álbum independentemente. Chamado "Främling", continha um apanhado de tudo que vinha produzindo até então apresentando uma estética "indie-rock". Poucos meses depois, já começava a apontar mais alto apresentando novidades produtivas e inovações ainda mais expressivas em seu trabalho que já era considerado vanguardista.

No ínicio de 2011, ganha o concurso internacional promovido por seu ídolo BT, Brian Transeau; o "Stutter Edit Contest" com sua música Good News. Com isso, AB se torna referência mundial com o uso inovador dos Stutters em suas produções. Em Março, viajou aos EUA para o evento privado de premiação seguindo de workshops exclusivos onde conheceu e interagiu com BT, Tom-Lord Alge, Greg Stryke Chin, Jeremy Alexander, Sted-E, Hybrid Heights entre outros grandes nomes da produção musical contemporânea; absorvendo novas tendências e criando um novo network.

Mais tarde, seu bastante comentado REMIX da música The Emergency (BT) fica no TOP10 de mais um concurso na Indaba Music garantindo-o uma menção honrosa e reconhecimento por seu expressivo trabalho.

Ainda em 2011, AB tem a oportunidade de trabalhar com músicas de Paul Simon, Alicia Keys, Jessica Sutta, Nesta Rae e André Tonanni em remixes lançadas em portais e redes socias além de concursos colocando-o ao lado de grandes nomes da produção eletrônica internacional ficando no topo dos leaderboards.
Em 2012 lança seu tão antecipado álbum NECTAR! Este novo disco apresenta uma estética voltada à cena eletrônica atual embora não seja essencialmente um trabalho do gênero eletrônico - trata-se de uma mescla intensa da EDM com o Pop / Rock. São quase 60 minutos construídos de forma contínua ao longo de 14 faixas originais. NECTAR está disponível em todas as grandes lojas de música online além de estações de rádio virtuais.

Ao final de 2012, tem a oportunidade de remixar o single 'My Oh My' de Tristan Prettyman, imprimindo sua estética "indietronica" futurista bastante característica.


No início de 2013, lança o primeiro EP (Debut EP) de seu projeto musical experimental em parceria com a cineasta Larissa Pádua: Stawk-Ólejee. Este trabalho reune as primeiras faixas produzidas pela dupla num curtíssimo espaço de tempo. O período seguinte foi marcado por experimentações e criações cada vez mais audaciosas; apresentando uma mescla intensa de texturas, orquestrações e elementos eletrônicos marcantes.

A sinergia entre os dois e a constante busca por inovações produtivas faz com que o projeto seja algo prodigioso.



O álbum “E.G.Y.” lançado em Agosto (2013) é um trabalho do gênero indietrônica repleto de influências vanguardistas consideradas o estado da arte. Apresenta elementos da música concreta, glitch e post-rock; arranjados numa estética cinematográfica original. “E.G.Y.” trás melodias pesadas e soturnas através de uma paleta instrumental electro-orquestral composta por timbres complexos.

Em 2014, AB disponibiliza o muito antecipado EP: "Elation Prognostics". Este lançamento reflete sua própria jornada e apresenta uma paleta musical que traz elementos da música eletrônica moderna, orquestrações, dubstep, rock, pop e além. O "continuous mix" contempla o EP em sua totalidade original e é, na verdade, a visão verdadeira de AB para este trabalho onde as músicas são apresentadas em suas versões estendidas num formato linear. Elation Prognostics apresenta colaborações simbólicas, mesclando e convergindo os esforços individuais de AB com seus projetos paralelos: "AB.Bros"e "Stawk-Ólejee". Embora seja apenas um EP; e uma promessa de algo bem maior por vir ainda este ano, é provavelmente o melhor trabalho de AB até o momento. Ele oferece algo para uma gama bastante extensa de ouvintes e entusiastas musicais. As músicas demonstram o quão interessante essa mistura de idéias, estilos e criatividade pode ser.

No início de 2015, o Single "Without a Sound" é lançado. Apresenta uma produção electro-pop mais orgânica em comparação aos trabalhos anteriores de AB. Com um groove mais 'Funky' e uma paleta mais minimalista de instrumentos, AB consegue explorar os elementos e efeitos de forma característica (sexy), imprimindo sua marca registrada a cada compasso. Without a Sound traz Stubbadubs (Gianluca Girard) numa explosiva performance de Baixo. Os demais instrumentos, programações, produção e masterização ficam por conta de André Beraldino que também assina integralmente o Remix incluso nesse lançamento.

Ainda em 2015 lança o single Finally. Essa faixa marca um significativo desvio produtivo em sua carreira já que instrumentos acústicos e arranjos orquestrados substituem os synths e beats característicos das faixas anteriores. Apresenta uma pegada Pop/Folk e foi, como de costume, composta e produzida inteiramente por AB que também assina a gravação dos vocais e instrumentos tocados "ao vivo". O lançamento apresenta, além da faixa principal, versões orquestradas que comprovam mais uma vez que... AB segue em busca de ganchos engenhosos e torções inusitadas absorvendo os raios de inspiração onde quer que vá.